Clareamento Dental

Os dentes são órgãos calcificados que estão localizados na boca. Mas antes de serem responsáveis pela mastigação e trituração dos alimentos, os dentes fazem parte de um item de apresentação muito importante para qualquer pessoa: o sorriso. Não há quem discorde que um sorriso pode fazer milagres.

Um sorriso bonito tem tudo a ver com a estética facial, demonstra saúde, beleza, carisma, confiança e ainda é considerado uma das expressões universais mais usadas. Porém, devido a hábitos nem sempre saudáveis, os dentes podem apresentar uma coloração diferente da natural, que é esbranquiçada. Para esses casos, foi desenvolvida uma técnica que ajuda a alterar a cor dos dentes, sem modificar sua estrutura física: o clareamento dental.

Atualmente, o acesso a esse tipo de tratamento não é exclusivo de pessoas famosas ou que trabalhem diretamente com a aparência, como as modelos. Por influência da mídia, o quesito “beleza física” é muito importante, seja para manter um relacionamento pessoal ou para arranjar um emprego. Foi pensando nisso que houve um aprimoramento nas técnicas utilizadas no tratamento dental, assim, além de corresponder as expectativas estéticas do paciente, acelera e torna mais eficaz o procedimento.

O tratamento odontológico está entre os principais meios para melhorar a estética e aumentar a autoestima das pessoas. 

O que é Clareamento Dental?

Boca sorrindo.

O clareamento dental é um procedimento realizado para clarear (branquear) os dentes, sempre visando alcançar a cor original. Por meio da aplicação de um gel ou pasta oxidante, esse entra em contato com o dente e penetra no esmalte, liberando oxigênio; essas moléculas de oxigênio degradam, o que seriam as “moléculas de sujeira”, deixando o dente mais claro.

Casos que devem evitar o tratamento de clareamento dental:

  • Menores de 10 anos de idade;
  • Pessoas que já apresentam hipersensibilidade nos dentes;
  • Gestantes ou que estiverem em fase de amamentação.

Saúde Bucal

Antes de iniciar o tratamento, certifique-se que sua saúde bucal está nas mais perfeitas condições. Veja se algo está causando o mau hálito em sua boca e mantenha a escovação dos dentes sempre após as refeições, não esquecendo de usar o fio dental. Uma boca limpa e saudável só irá colaborar para um tratamento mais rápido e eficaz.

Agente Clareador

Saude Bucal.São várias as substâncias utilizadas no tratamento para clarear os dentes, algumas por serem mais perigosas, são usadas apenas quando o tratamento é feito no consultório. Não menos perigosas, existem duas substâncias que são as mais utilizadas, tanto para o tratamento caseiro, quanto com o especialista.

  • Peróxido de hidrogênio: na nomenclatura comum, é conhecido como água oxigenada. Por ter um alto poder de corrosão, trata-se de uma substância perigosa. Combinado ao calor, aumenta seu poder de ação. Sua concentração mais utilizada varia entre 30% a 35%.
  • Peróxido de carbamida: por não trazer danos aos dentes, as mucosas e à saúde da boca de forma geral, essa substância ganhou destaque, sendo comercializada até em supermercados. Quando em contato com o dente, libera oxigênio, fator responsável pelo clareamento. A concentração utilizada da substância é de 10% a 16%.

Atenção: Ainda que a substância possa ser administrada pelo paciente, ela só deve se manuseada e aplicada sob orientação do dentista responsável pelo tratamento. 

Sensibilidade nos Dentes

Após o tratamento, ou até no meio dele, alguns pacientes se queixam de sensibilidade nos dentes. Isso acontece porque, ao entrar em contato com os dentes, os peróxidos, que possuem baixo peso molecular, penetram com facilidade no esmalte e na dentina e é essa movimentação que dá a sensação de sensibilidade no dente. Mas cuidado, caso a sensibilidade permaneça por mais de 3 dias após o clareamento, consulte o dentista.

Dúvidas sobre Clareamento Dental

Os produtos usados no clareamento são seguros?

Sim. Assim como outros produtos e medicamentos odontológicos, se usados conforme orientação do dentista responsável, não trazem riscos à saúde.

É necessário anestesia para clarear os dentes?

Não. O processo é indolor.

Qualquer pessoa pode ter seus dentes mais claros?

Sim. Mas isso varia de caso para caso. Por exemplo, o motivo do dente ter mudado de cor entra como um fator diferenciador. Cabe ao dentista analisar as causas, a cor natural do dente, o resultado que o paciente espera, realizar um exame clínico minucioso e então oferecer a opção mais adequada. Existem várias técnicas a serem usadas, além do clareamento, feito no consultório ou em casa; há facetas de porcelana e resina e também as próteses dentárias.

O clareamento a laser pode deixar os dentes fracos?

Não, a estrutura dentária é preservada.

Há necessidade de ir ao dentista, mesmo fazendo o tratamento em casa?

Antes de iniciar o tratamento, o paciente é submetido a vários exames, entre eles radiografias, que necessitam de autorização médica. Somente depois desse processo é que o dentista poderá indicar o melhor método a ser utilizado pelo paciente. Mesmo o tratamento realizado em casa, é importante um acompanhamento médico, pois o uso de moldeiras padronizadas, vendidas em farmácias, supermercados ou pela TV, podem prejudicar a saúde das gengivas devido ao contato inadequado.

Após o clareamento, os dentes podem voltar a escurecer?

Sim. Mas não como era antes. Dependendo do tratamento, após 1 ou 2 anos pode haver necessidade de uma manutenção.

Há necessidade de algum cuidado especial após o clareamento a laser?

Sim. Devem-se evitar alimentos com cores fortes, e bebidas que contenham muito corante. O processo de oxigenação promove uma desmineralização do esmalte. Por 24 horas, ele fica poroso, propenso a absorver pigmentos de alimentos e do cigarro.

A gengiva pode queimar durante o clareamento?

No clareamento feito no consultório, a gengiva é protegida por uma máscara de borracha; porém, pode acontecer de uma leve irritação acometer a gengiva ou os lábios. Para cessar o efeito, é aplicado um laser de baixa intensidade na região afetada e é recomendado um bochecho com bicarbonato de sódio para neutralizar o gel. Se isso acontecer no tratamento doméstico, o gel, em excesso, pode estar vazando na moldeira ou o seu formato pode ser incorreto.

Clareamento em fumantes é possível?

Para que um paciente fumante faça o tratamento, obtenha bons resultados e faça a manutenção, ele precisa parar de fumar. No caso de paciente que fumam pouco, eles podem escolher o clareamento feito em casa; porém, ele deve utilizar a moldeira quando quiser fumar, pois devido ao tratamento, pode ser que o dente fique mais sensível a manchas.

Em apenas uma sessão eu consigo clarear meus dentes?

Por causa das cores diferentes, formas diferentes, cada paciente precisa de um tempo específico para o tratamento surtir o efeito esperado. Os dentes com cores amarronzadas são mais fáceis de serem clareados, já os acinzentados precisam de mais sessões. Tudo vai depender do exame clínico realizado pelo dentista.

Existe uma receita para clareamento de dentes caseiro?

As receitas caseiras para clareamento dental são muito comentadas por aqueles que não tem condição de pagar um dentista. Alguns mastigam folhas de goiabeira, utilizam bicarbonato de sódio, limão, suco de morango e até carvão vegetal. Porém, não há estudos que comprovem a eficácia desses métodos. O indicado é que o paciente procure um dentista para ter mais informações sobre os tratamentos.

Curiosidades sobre Dentes

Do que os dentes são formados?

Os dentes são órgãos presentes na boca do ser humano que estão fixados nos maxilares. Formados por tecidos mineralizados, os dentes são calcificados. A sua principal função é realizar a mastigação e trituração dos alimentos; por isso, possuem formas e tamanhos diferentes. Sua estrutura física é constituída por: esmalte, dentina, cemento, polpa e raiz. Cada um desses elementos possui uma função específica.

Esmalte: é responsável pela proteção, brilho e rigidez do dente. Ele reveste toda a parte externa e é considerado o tecido mais duro do organismo humano.

Dentina: menos dura que o esmalte, a dentina é o “corpo” do dente, ela que dá suporte ao esmalte. Tem cor amarelada e é responsável pela coloração do dente.

Polpa: composta por vasos sanguíneos e nervos, tem a função de nutrir, reparar e dar sensibilidade ao dente. Sem polpa não há dente.

Cemento: tecido que reveste a raiz do dente.

Raiz: parte que mantém o dente preso ao osso.

Por que os Dentes Mudam de Cor?

Quando se é criança, basta escovar os dentes para que eles permaneçam brancos e bonitos. O acúmulo de determinadas substâncias fazem com que os dentes mudem de cor; porém, esse processo leva anos e o resultado varia de pessoa para pessoa, quem mantém uma higiene adequada e uma boa alimentação, acaba por retardar os efeitos do escurecimento. A ingestão excessiva de alimentos como café, chocolate, vinho tinto, refrigerantes e outros que contenham uma quantidade elevada de corantes, ao passar do tempo, acabam por alterar gradativamente a cor natural e trazer o mau hálito, se a higienização não for feita corretamente.

Antibióticos, tratamento de canal e principalmente o cigarro tem efeitos notáveis sobre a coloração do dente. Outro fator que influi por ter relação direta com o tempo é a idade. Ter dentes bonitos é um dos passos para uma vida saudável.